Categoria / Category Aventuras

Cicloturismo: Gouda – Uithoorn

Trajeto do 5º dia:  Gouda – Total do dia: 46.04 km – (gpx)
Hospedagem: hotel na beira do ZIjdelmeer

  • Tivemos boa parte do percurso de campo, paramos para comer castanhas e tomar água num parque.
  • Desta vez fiz xixi na estrada mesmo, como não parava de vir gente, fiz um v com as bikes e pedi pro meu pai fechar o triângulo.
  • Nos perdemos um pouco pois mudaram o número 90 das rotas… dava bem pra ver que colaram um número em cima. Seguimos e estava errado. Como desconfiei do erro, chequei no GPS e pudemos voltar ao caminho certo sem maiores voltas.
  • Depois disso, parte do percurso foi na beira do rio Kromme Mijdrecht e rio Amstel. Lindo e tranqüilo. Já não havia tanta gente na ciclovia como nos dias anteriores.
  • A chegada foi super relaxante, o hotel era na orla do lago Zijdelmeer. Lindo final de tarde.

aspas_abrem

No dia seguinte, estávamos iniciando um caminho de retorno à Amsterdam, passando por uma cidade muito simpática, chamada Uithoorn...

Leia Mais... / Read More...

Cicloturismo: Delft – Gouda

kb_eu16bike_0890aTrajeto do 4º dia: Delft – Zoetermeer – GoudaTotal do dia: 41.56 km – (gpx)
Hospedagem: hotel

  • Nos perdemos na saída de Zoetermeer, não tinha ou não vimos uma das indições num cruzamento de estradas. Queria muito ir no banheiro, não tinha nada. Cheguei a bater numa casa e perguntar se tinha algum banheiro perto, me falaram para ir na estação de trem. Ao chegar lá, não tinha nada, nem atendente, nem banheiro. Como era tudo super povoado e sem um campinho, só casas lindas com pátios perfeitos, não tinha onde fazer xixi… Foi estressante, coisas simples da vida, podem ser estressante. O alívio foi quando chegamos num povoado que sim tinha um bar com banheiro. Antes já tinha parado numa padaria e disseram que o banheiro era só para funcionários…
  • Levei um susto num dos cruzamentos da estrada, quase fui atropelada numa sinaleira. Parei numa forma que no tinha ângulo para ver o verde e vermelho...
Leia Mais... / Read More...

Cicloturismo: Leiden – Delft

See full screen

Trajeto do 3º dia: Leiden – Total do dia: 38.19 km – (gpx)
Hospedagem: quarto privado em casa de Hélène D. (Vrienden op de Fiets)
Link do mapa da viagem: http://u.osmfr.org/m/93840/

  • Nosso terceiro dia de pedalada começou sendo guidados por Ap (anfitrião em Leiden) para sair da cidade. Ele, gentilmente, nos levou até o primeiro ponto da rota
  • Como amo o mar, segui o conselho de nossos anfitriões e pedalamos pelas dunas até o Mar do Norte para de lá segui a Haia.
  • Em Delft, ficamos hospedados bem no centro histórico. Aproveitei o mercado na praça central para comer meu primeiro arenque da viagem. Como sempre, adorei. Meu pai não quis nem provar.
  • Uma das particularidades de Delft são os edifícios tortos, caindo para um lado. O mais impressionante é uma das grandes igrejas centrais, está visivelmente caída pro lado. Fizemos um tour de barco e o guia nos explicou que esta igreja já começou a cair na fase da construção...
Leia Mais... / Read More...

Cicloturismo: Haarlem – Leiden

See full screen

Trajeto do 2º dia: Total do dia: 40.33 km – (gpx)
Hospedagem: quarto privado em casa de Berna Zwinkels (Vrienden op de Fiets)
Link do mapa da viagem: http://u.osmfr.org/m/93840/

kb_eu16bike_0302Nosso segundo dia:

  • Como sempre, não saímos cedo. Saímos umas 10 horas e logo começou a chuva, fiquei preocupada com meu pai pois a jaqueta dele não parecia ser das mais confiáveis.
  • Perto do meio dia, paramos para comprar meias secas e tomar um café.
  • Passamos por diversos campos de flores, mas chegamos duas semanas tarde, todas já haviam sido colhidas. No meio do verde, dava para ver uma ou outra perdida.
  • Eu queria conhecer o Parque Keukenhof, mas meu pai já estava cansado da chuva e preferiu seguir adiante, não ir ao parque. Não sabíamos se haveriam flores lá, só indo para saber.
  • Um pouco antes de chegar em Leiden, paramos num banco do caminho para comer castanhas e ver os ciclistas passarem...
Leia Mais... / Read More...

Cicloturismo: Amsterdã – Haarlem

Screen Shot 2016-07-10 at 09.59.20Trajeto do 1º dia:  Amsterdã – Total do dia: 25 km – (gpx)
Hospedagem: hostel em quarto privado

Nosso primeiro dia de pedalada começou perto do aeroporto de Amsterdã e o destino final seria Haarlem. Abaixo coloco uns pontos importantes do dia e o depoimento de meu pai:

  • Em Amsterdã, escolhi um hotel perto do aeroporto por ser fácil de chegar com a bolsa de bike já que tinha transfer e, também, seria bem mais fácil para meu pai sair pedalando direto na estrada e não ter o tráfego de bicicletas da cidade. Esta era sua primeira viagem pedalando, melhor começar numa via tranquila.
  • Nos primeiros dois dias, passeamos um pouco pela cidade, alugamos uma bicicleta para meu pai e montamos a minha. Eu desmontei quase toda ela para ter o menor risco de danificar no voo.
  • Minha bicicleta estava com problemas, o quadro apertou no voo e não entrava a roda. Chamei um mecânico que achei na internet, ao invés de arrumar, estragou mais...
Leia Mais... / Read More...

Berlim, street art e pedalada

grafiteBerNesta semana, Carol Marques veio visitar Berlim. Prometi dedicar o domingo pra mostrar algo da cidade a ela, o transporte seria de bicicleta. Comecei pelo meu parque predileto, o Tempelhofer Feld. O dia estava frio, tinha chovido a noite, mas encaramos. Afinal, somos brasileiras fortes.

Como minha amiga já tinha feito turismo pela cidade por 3 dias, perguntei o que ela gostaria de conhecer em Berlim. A resposta foi: “os grafites, vi que tem um tour pra ver grafites pela cidade”. Então, busquei por um mapa com algum percurso para facilitar a escolha de onde ir. Achei o Map of Public Art Tour, um guia de percurso de street art em Kreuzberg e Friedrichshain. Baixei no celular print screen do mapa e voilà, estávamos com nossa programação do dia feita. Abaixo está o relato de Carol, minha guest no tour de bike.

Screen Shot 2014-10-27 at 1.07.01 AM10 graus, último dia em Berlin. A ideia era fazer um tour de bike pela cidade explorando os grafites...

Leia Mais... / Read More...

Cicloturismo Copenhague – Berlim

Foto_mapa_K-BeLogo que cheguei em Berlim fiquei sabendo da rota de cicloturismo Berlim-Copenhague e quis muito fazer este verão. Depois de treinar viajar sozinha em bicicleta pelo Elberadweg, encarei a ida a Copenhague. Resolvi fazer o caminho inverso, começar em Copenhague e vir pouco a pouco voltando para casa. O plano era fazer parte dinamarquesa da viagem sozinha e, em Rostock, encontrar com Katharina Funke para seguirmos juntas pela Alemanha.

Foram 7 dias de cicloturismo, se você quiser seguir nossos passos, abaixo está o track do GPX para download. Nesta viagem, resolvi não fazer relatos, mas somente colocar alguns pontos que foram importantes em cada dia. Na parte alemã do percurso, Katharina escreveu os relatos.

Veja os posts de cada etapa da viagem

Leia Mais... / Read More...

Pedalada B-KO: De Linum a Berlin

kb_de14_04879Trajeto do dia 7:  Linum – Tietzow – Börnicke – Schönwalde-Glien – Hakenfelde – Havel – Berlin Spandauer Schifffahrtskanal – Berlin

  • Este foi o último dia da viagem. Já acordamos um pouco com a sensação de meta cumprida, afinal, estávamos muito perto de Berlim.
  • O trajeto foi bem movimentado, agora perto de Berlim havia um número maior de carros e de outros ciclistas nas estradas. Perto da cidade pegamos uma parte do mauerradweg por engano e voltamos ao percurso programado.
  • Já na chegada em Berlim, pra mim o marco foi passar a ponte Wasserstadtbrücke. Ao cruzar a ponte senti que sim, tinha completado o percurso de Copenhague a Berlim. Paramos e tiramos uma foto da chegada na ponte. A frase era “wir haben es geschafft” (Sim, nós conseguimos).
  • Logo paramos no Restaurant Fährhaus para um almoço na beira do rio apreciando os barcos, rio, a volta a casa…

Total do dia: 60.05 km – 4h:12m:46s (gpx)

aspas_abremWeather was still cold in the morning and we stayed inside till the tempe...

Leia Mais... / Read More...

Pedalada B-KO: De Wredenhagen a Linum

kb_de14_04830Trajeto do dia 6:  Wredenhagen – Wittstock – Dossow – Fretzdorf – Katerbow – Kränzlin – Neuruppin – Buskow – Linum

  • Neste dia nossa primeira parada foi Wittstock, queríamos ver a muralha ao redor da cidade. Pedalamos ao redor do muro e seguimos caminho.
  • Nossa parada para almoço foi em Neuruppin onde comemos na beira do lago, tomando um pouco de sol para esquentar. Eu sempre tenho um pouco de frio quando paro na sombra, o verão por aqui não é o mesmo verão que estou acostumada.
  • Mais adiante resolvemos inovar e cortar caminho, criar nova rota. Seguimos pelo meio de uma floresta sem ninguém e com trilhas meio fracas. Paramos algumas vezes para olhar no gps onde estávamos. Numa destas paradas um senhor se aproximou e nos indicou a direção. Minutos depois estava ele nos seguindo. Ficamos um pouco tensas pois ele tinha dito que iria para o outro lado. Ao aproximar-se de nós, disse que veio nos acompanhar para não nos perdemos...
Leia Mais... / Read More...

Pedalada B-KO: De Güstrow a Wredenhagen

DCIM101GOPROTrajeto do dia 5:  Güstrow – Inselsee – Marienholf – Krakow am See – Malcow – Kepkow – Wredenhagen

  • Nesta parte do trajeto não tinha mais vento contra, estava um pouco frio mas sem ventos fortes.
  • Passamos por diversos lagos e cidadezinhas em suas orlas.
  • Em Malchow, comi o melhor sanduíche de peixe da minha vida. Nada como peixe fresco da região nas versões defumado e marinado.
  • Depois de dias pedalando sempre perto de plantações de milho, tanto pelo Elba quanto agora na parte alemã da B-KO (Berlim-Copenhague), e com vontade de comer milho cozido. Meu desejo foi saciado no jantar em Wredenhagen. Katharina preparou uma excelente manteiga com ervas para acompanhar.

Total do dia: 79.87 km – 6h:17m:31s (gpx)

aspas_abremWaking up to eight degrees Celsius in Güstrow (who forgot to tell Petri that August is supposed to be summer in Germany?) we left the bed and breakfast at 8.50 am...

Leia Mais... / Read More...