Categoria / Category África

Mergulhos em Hurghada: Hamda e Turft El Shahed

Photo by Karla Brunet/ErranteEsta é minha primeira vez no Mar Vermelho, e a segunda no Egito. Logo no primeiro dia, fui direto mergulhar, a razão por visitar Hurghada. Meus mergulhos aqui foram com a PDL (Professional Diving Leadership) Divers Club, e o primeiro dia já estava reservado de casa.

Estava curiosa para mergulhar no Mar Vermelho, já havia ouvido ser o melhor lugar de mergulho para quem mora na Europa. O primeiro e interessante fato, não tem ondas, é ainda mais calmo que o mar Mediterrâneo, isto é, nada de enjôos.  Para aqueles (como eu) que se sentem enjoados as vezes, aqui é o lugar perfeito, águas calmas.

Nosso guia dos mergulhos foi Ama, super meticuloso e profissional. Ele fez um ótimo breathing do lugar que iríamos mergulhar, checamos os equipamentos e água,  água salgada.

Os mergulhos foram no Hamda e Turft el Shahed (info abaixo), dois lugares com lindas formações de corais moles e duros. Era como estar num aquário, cheio de peixes coloridos...

Leia Mais... / Read More...

Viagem Sudão – Egito 2011

6591572567_8baafb83d0_o

Veja os posts da viagem pelo Sudão e Egito em 2011


Visualizar Viagens Errante / Errante’s Travels em um mapa maior

Leia Mais... / Read More...

Cairo e as Pirâmides


[Texto em espanhol ou inglês]
Es difícil comenzar a comprender una ciudad como El Cairo con una visita corta de un par de días. Sin embargo, si te aventuras a caminar sin demasiado rumbo por sus calles, a tomar un taxi o a sentarte para tomar un te en cualquier bar de una calle estrecha puedes captar un poco del alma de esta ciudad caótica, apabullante y maravillosa. Esta no es una historia de El Cairo, no trataremos de hacer ni tan siquiera una descripción mínimamente completa de la ciudad. Es solo una pequeña deriva mental alrededor de las experiencias, emociones y temores que Karla y yo tuvimos durante nuestra visita a El Cairo.

Día 0

La llegada a un aeropuerto desconocido de una cuidad desconocida en plena noche es siempre una experiencia estrenaste...

Leia Mais... / Read More...

Cartoum – Sudão

Nos seguintes dias em Cartoum seguimos com o workshop do Colab e também conhecemos um pouco da cidade. Encontramos com Gama, amigo de Hamasik e Felipe (meus amigos do Brasil), para um café no Instituto Goethe. O lugar era agradável, ao ar livre, e o café, incrível, um receita etíope com aromas e gengibre. Mais tarde,  Javier nos levou para ver o encontro dos dois Nilos, era final de tarde num parque, uma mistura de área verde com parque de diversões, adorei.

No final do workshop, depois do trabalho concluído, Elamin nos convidou para um passeio pelo Nilo. Sentei na popa do barco e com o ruído forte do motor não conseguia ouvir o que todos conversavam, então, fiquei quieta, observando a paisagem. É interessante a força do rio, tudo de alguma forma gira em torno dele, imaginei as lendas e histórias milenares que deveriam existir sobre aquele lugar que eu estava passando...

Leia Mais... / Read More...

Waleed Mohamed Saeed e Cartoum

Abaixo está a entrevista de Waleed Mohamed Saeed sobre Cartoum.

 

Leia Mais... / Read More...

Sojoud Elgarrai fala sobre Cartoum

Entrevistei Sojoud Elgarrai sobre Cartoum. Ela fala sobre seus interesses na cidade.

 

Leia Mais... / Read More...

Wael Saifuldin Ali fala sobre Cartoum

Entrevistei Wael Saifuldin Ali sobre Cartoum e o que ele gosta na cidade.

Leia Mais... / Read More...

Cartoum – a chegada

Chegamos em Cartoum às 4 da manhã depois de um longo vôo da Espanha e Brasil.  A viagem foi uma longa conversa, reencontro, revelações… E cede pela manhã, quase sem dormir, fomos para o CoLab workshop. Esta viagem era em conjunto com Juan Freire, Gabriel Perezzan and Aurea Martinez. Nós viemos ao Sudão para trabalhar no projeto CoLab (ICPL – Khartoum. Interdisciplinary and Collaborative Projects Laboratory).

Depois de um dia no Instituto Francês trabalhando com artistas, produtores culturais e ativistas locais, estava muito cansada e voltei pro hotel para descansar enquanto os outros foram caminhar pela cidade. A noite foi uma ótima janta no restaurante Assaha, um lugar lindo aparentando uma vila tradicional libanesa.

No segundo dia em Cartoum, eu estava mais acordada, fomos para o workshop das 9 até 15h e, depois, decidimos visitar o Museu Nacional do Sudão. Como estava um dia lindo, Juan e eu fizemos uma caminhada pela orla do rio Nilo e cruzamos a ponte para a ilha Tuti...

Leia Mais... / Read More...