Categoria / Category América

índice das viagens pelas Américas

FotoramericaEste é o meu continente predileto pra viagens, também é onde nasci e morei parte da minha vida (Santa Maria, San Francisco, São Paulo, Salvador). Minha primeira viagem de mochileira foi pelo México, em 1995. Depois disto não parei mais, queria conhecer tudo, especialmente a América Latina.

Minha primeira grande viagem de meses foi pela América do Sul, em 2001, começando no Equador e terminando na Argentina. Esta foi a viagem que deu início a este site. Já havia morado nos Estados Unidos e partia para 4 anos na Europa, então, conhecer meus vizinhos antes da partida era essencial. Passei meses viajando somente com uma mochila pelo Equador, Peru, Bolívia, Chile e Argentina. Até então, não sabia se aguentaria tantos meses viajando sozinha e sem o conforto de casa. E sim, adorei, não me cansei de viajar e vi que realmente não precisamos de muito. A sensação de liberdade de viver meses sem quase nada foi incrível.

Depois em 2011 e 2012, decidi conhecer a Colômbia e Vene...

Leia Mais... / Read More...

De Morro de São Paulo a Boipeba em bicicleta, 2008

3257068432_ed04830e7e_o

Queria fugir de Salvador, acabava de fazer a prova do concurso para professora na UFBA, estava ansiosa pelo resultado que só seria divulgado na segunda seguinte. Então, aceitei o convite de Francisco de ir a Morro de São Paulo e de lá pedalar até Boipeba, outra ilha ao sul.

No hostel, conhecemos Yasmin que já tinha viajado muito de bicicleta pelo Brasil. Eu peguei uma bike emprestada de Francisco e Yasmin alugou outra na vila. Partimos pela manhã com a maré baixa, como quase todo o trajeto seria pela areia, precisávamos estar atentos a maré pra podermos pedalar. O caminho foi lindo, sempre com o mar maravilhoso de um lado e um verde enorme do outro. Em alguns pontos não podíamos seguir pela praia mas Franscisco sabia o caminho pela mata. As vezes a areia era muito fofa, eu e Yasmin caíamos/atolávamos, Francisco seguia tranquilo. Nada como estar acostumado a pedalar na areia...

Leia Mais... / Read More...

Entrevista com Hannah Pearson

Aqui você pode ver uma rápida entrevista com Hannah Pearson, instrutora de mergulho PADI, que guiou alguns dos mergulhos que fiz com o Utila Dive Center. Hannah fala de seus lugares prediletos de mergulho em Utila e como esta mergulhadora inglesa foi parar em Honduras.

An Interview with Hannah Pearson from Karla Brunet on Vimeo.

Veja, também, outros posts da viagem por Honduras – Abril 2013

Leia Mais... / Read More...

Mergulhos em Utila – 4º dia

14038624354_bb26795086_bEste era meu último dia de mergulho em Utila, fomos mergulhar no Raggedy Cay e Black Bird Point. No primeiro mergulho, vi uma tartaruga nadando ao fundo, a segui pra fazer uma foto. E como os amigos mergulhadores Marisa e Jorge me apelidaram de “o terror das tartarugas”, tinha que fazer jus ao nome e ir atrás dela. Ela ia rápido, então, desci sempre observando meu computador de mergulho. Logo percebo que um rapaz me segue, e no mesmo tempo vejo nossa divemaster (Suzanne Eggerding, Padi Dive Instructor) puxar ele de volta. Faço sinal de ok para ela e sigo, por sorte, a tartaruga não desceu muito, foi a 32m, pude chegar perto e fazer uma foto. Depois, no barco, soube que rapaz era iniciante, por isto não poderia ter me seguido na busca pela tartaruga.

O segundo mergulho foi o que mais gostei, desta vez não pela fauna mas pelo lugar, isto que fiquei um bom tempo observando lulas nadarem e mudarem de cor dependendo de seu ambiente...

Leia Mais... / Read More...

Mergulhos em Utila – 3º dia, Honduras 2013

Photo by Karla Brunet/ErranteNo terceiro dia de mergulho em Utila, mergulhamos no Paraiso e Sting Ray Point. Ambos com lindas formações de corais e uma ótima visibilidade. Neste dia um dos destaques do mergulho foi o encontro uma tartaruga que estava parada como que por um pêndulo e depois nadei por um tempo com ela.

O outro destaque foi uma arraia pintada, estava longe mas consegui me aproximar um pouco nadando com ela. Como é seu habitat, ganhou de mim e logo me deixou pra trás. Já vi diversas vezes raias em mergulho, mas esta foi minha primeira arraia pintada assim de perto. Isto é uma das coisas que me fascinam no mergulho, por mais que você mergulhe, sempre tem algo novo pra ver, pra sentir, o fundo do mar é cheio de surpresas.

Leia Mais... / Read More...

Mergulhos em Utila – 2º dia, Honduras 2013

Photo by Karla Brunet/ErranteNo segundo dia de mergulhos em Utilia fiz um mergulho noturno, abaixo coloco as informações dos mergulhos. Alguns não gostam de mergulhos noturnos, ficam com medo, eu gosto, mas não troco os do dia pela noite. O grande interesse de mergulhar a noite é a possibilidade de ver um ambiente diferente, aparecem peixes que não estamos acostumados a ver a noite. E, claro que tapar a luz da lanterna na escuridão do mar, somente com a luz da lua e do barco, é uma sensação incrível.

Os mergulhos da manhã foram lindos, muitas formações de corais, pequenos peixes, mais um cavalo marinho charmoso. Todos os dias de mergulho teve seu ‘highlight’, a deste dia foi uma moréia-verde gigantesca que passou por nós. Não resisti e a segui por um bom tempo. Em geral, as moréias ficam nas suas tocas, só com a cabeça para fora, abrindo e fechando a boca cheia de dentes afiados, respirando e esperando a comida passar por elas. Desta vez ela nadava solta no mar...

Leia Mais... / Read More...

Mergulho com tubarões

Os mergulhos que fizemos em  Caye Ambergris foram os que mais vi tubarões amigáveis em minha vida. Geralmente, quando vejo um tubarão, ao me ver, ele foge pro lado oposto. Aqui não, eles estavam perto de nós, eram como cachorros que vêm dar uma cheiradinha.
O primeiro que vi pertinho assim parecia que veio cheirar a nadadeira do divemaster. Enquanto eu fazia o vídeo, nem reparei que tinha outro grudado em mim, quase tocando minha barrida. E o que eu estava gravando no princípio, deu meia volta e veio na minha direção. Incrível, não deu medo, mas a adrenalina sim que subiu. Vejam o vídeo.

Sharks in Belize from Karla Brunet on Vimeo.

Apoio de ecologicdivers

Veja, também, outros posts da viagem pela América Central (abril 2013):

Leia Mais... / Read More...

Mergulho em Caye Ambergris

kb_bz13_0893_CollageNossos mergulhos em Caye Ambergris foram com a Ecologic Divers, uma das operadoras flutuantes com seu próprio pier. A grande vantagem dos mergulhos em Caye Ambergris é que os pontos são perto, uns 10 ou 20 minutos de lancha rápida. O mar é agitado, mas como a viagem é curta, dá para não enjoar. Logo que subi do mergulho e o barco balançava muito, Charlie, o capitão do barco me entregou uma toalha pequena quente (como as de restaurante japonês) mas com um cheiro mentolado/eucalipto. Uma maravilha, passou a sensação de enjoo na hora. Sou uma mergulhadora experiente, me viro muito bem na água, mas admito, enjoo facilmente. Admito, já vomitei diversas vezes em barco. Mas aqui, como o tratamento vip da operadora, mesmo com o mar agitado, nem me abalei.

Nosso primeiro ponto de mergulho foi Mermaid’s Lair, é um recife que vai de 12-30m de profundidade...

Leia Mais... / Read More...

Caye Ambergris, Belize 2013

Photo by Karla Brunet/ErranteResolvemos passar um dia em Caye Ambergris para mergulhar, tem diversos barcos ao dia entre uma ilha e outra. A ilha é maior que Caye Cauker, com mais infraestrutura e turismo. É também o paraíso do mergulho, existe uma operadora de mergulho ao lado da outra, o mar é pontilhado pelos piers da operadoras. Adoro ilhas de mergulho tanto pela atmosfera do lugar quanto pelas possibilidades de contato com o mar que oferecem.

Aqui existem mais opções de pousadas, bares e restaurante. Se você é do tipo que gosta de um pouco mais de conforto, lojinhas e uma rua pavimentada, Caye Amberguis é seu lugar. Para mergulho, Caye Ambergris oferece mais opções que Caye Cauker, tanto pelo número de operadoras como pelo número de dive sites. Gostei bastante do lugar, deu gostinho de “quero mais”, adoraria poder ficar uns dias hospedada nesta ilha também, mas infelizmente meu voo para Honduras partia no dia seguinte.

Leia Mais... / Read More...

Caye Caulker, Belize 2013

Fotor0318194135Logo na chegada em Belize City, peguei um barco para Caye Cauker, uma ilha localizada a 30 km da costa, uns 45 minutos de viagem. Lá me esperava Cláudio, quem eu conheci em Chichicastenango  e havíamos combinado de viajar juntos por Belize. Logo no primeiro dia, meu amigo já havia reservado um passeio de snorkel para nós. Nosso destino seria Shark/Ray Alley, um banco de areia lotado de tubarões e arraias. Foi incrível ter estes animais passando pertinho, nadando suavemente com a gente no mar.

A ilha é pequena, pode-se dar a volta nela caminhando. Na parte mais ao sul, a trilha passa pelo meio de uma pequena área verde de mangue e árvores tropicais. Conhecida como o paraíso dos mochileiros, Caye Cauker tem um estilo relax, bares de reggae por toda parte e cultura hasta. Chinelos, roupa de praia e equipamento de mergulho é tudo que você precisa.

Os dias na ilha foram tranquilos… Praia, caminhadas, boas conversas e, principalmente, mergulhos, foi de Caye Cauker que partimos...

Leia Mais... / Read More...